Coordenadora que convenceu aluno a parar de atirar diz que ele colocou a arma no corpo dela: ‘Pedi para ficar calmo’

Dois alunos morreram e mais quatro ficaram feridos durante ataque em colégio de Goiânia.

A coordenadora que convenceu o adolescente de 14 anos a parar de atirar contra a turma disse neste domingo (22) que não teve medo de abordar o aluno no Colégio Goyases, em Goiânia, e pediu calma ao estudante. Ao sair da sala junto com ele, Simone Maulaz Elteto revelou que o menino chegou a colocar a arma no corpo dela. Os tiros que ele já havia disparado causaram a morte de dois colegas e deixaram outros quatro feridos.

“Ele ficou com a arma posicionada no meu abdômen, a mão direita eu coloquei no ombro dele e a mão esquerda eu fui empurrando devagar a arma pro fundo da parede, em direção a uma sala que eu sabia que estava sem alunos”, contou Simone.

João Pedro Calembo (à esquerda) e João Vitor Gomes foram mortos a tiros durante ataque  (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
João Pedro Calembo (à esquerda) e João Vitor Gomes foram mortos a tiros durante ataque (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

João Pedro Calembo (à esquerda) e João Vitor Gomes foram mortos a tiros durante ataque (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

De acordo com Simone, ela ouviu o primeiro disparo e correu para ver o que estava acontecendo na sala do 8º ano, que fica no terceiro andar do colégio.

“As crianças estavam correndo, descendo as escadas e gritando que o aluno tinha ficado louco e estava atirando em todo mundo”, contou.

Ao chegar à sala, a coordenadora tirou uma aluna de entro para evitar que fosse alvo de mais tiros.

“Eu ouvi primeiro a Marcela. Ela estava ferida. Eu tirei ela da mira, de onde ele pudesse alvejá-la novamente, entreguei ela para a professora e pedi que ligassem pra polícia. Ai fui até a sala, quando eu entrei, vi os alunos João Pedro, João Vitor e Isadora caídos feridos, e muito sangue. E ele [atirador]”, detalhou.

Como desarmou o aluno

Após tirar a estudante ferida da sala, Simone se aproximou do atirador.

“Me aproximei dele, não tive medo, coloquei a mão no ombro dele, perguntei: ‘O que houve, tá tudo bem?’ Ele tava um pouco alterado”, contou.

Em seguida, o adolescente atirou novamente.

“Ele deu um tiro pra trás da sala, para a parede. Aí eu falei: ‘Fica calmo, me dá a arma, entrega pra mim’. Ele não quis e ele falou quero que chame meu pai. Eu disse: ‘Já chamei seu pai, fique tranquilo, confie em mim, nós vamos resolver isso'”, relatou Simone.

Simone Maulaz Elteto conta como desarmou aluno (Foto: Reprodução/ TV Globo)
Simone Maulaz Elteto conta como desarmou aluno (Foto: Reprodução/ TV Globo)
Comente usando seu Facebook